Renda extra

7 Ideias Para Fazer Uma Renda Extra (Sem Sair de Casa)

Robson Cristian
Escrito por Robson Cristian em 18 de junho de 2020
7 Ideias Para Fazer Uma Renda Extra (Sem Sair de Casa)
Junte-se a mais de 7 mil pessoas

Entre para a minha lista e receba conteúdos exclusivos, com prioridade

“João tem um ótimo emprego numa multinacional e foi promovido há um ano. Ele se prepara para fazer um MBA no exterior e, ao voltar, imagina que em 5 anos estará numa posição de diretoria. Tudo parece bem encaminhado até que chega uma crise e o João é demitido. Essa era a única fonte de renda dele e a situação é ainda pior porque o mercado todo não está contratando…”

Quantas histórias como essa você conhece?

Talvez seja a sua…

Se tem uma coisa que o ano de 2020 mostrou muito bem, é que estabilidade não existe.

O risco de depender exclusivamente de um emprego é muito alto.

Aprender a ganhar um dinheiro extra deixou de ser sonho para virar uma questão de sobrevivência.

O bom é que as coisas estão mais fáceis hoje em dia.

Não que o dinheiro esteja caindo do céu, mas os meios estão literalmente na palma da mão.

Com um celular e, obviamente, conhecimento, é possível fazer grana sentado no sofá de casa.

Não que ficará milionário assim, talvez quem sabe, mas dá para ganhar uns bons trocados.

Dúvida?

Eu criei uma lista com algumas ideias para você começar hoje.

Divirta-se, quer dizer, trabalhe!

#1 – Parceiro Magalu

Com o programa Parceiro Magalu, é possível criar uma loja online personalizada da Magazine Luiza e receber comissões nas vendas feitas nela.

O cadastro é prático, rápido e gratuito. Pode ser feito com o CPF, não precisa ter um MEI ou outro algum outro modelo de empresa.

Imagine ter um e-commerce com milhares de itens, sem se preocupar com estoque, compras, logística, infraestrutura, gestão de pessoas, entre outras atividades. Essa é uma excelente oportunidade!

Não sabe vender?

Vou dar uma caminho, mas as possibilidades são infinitas…

Crie um perfil de reviews, dicas e promoções de produtos da loja no Instagram.

Exemplos: “5 melhores sofás para apartamentos com gatos”, “7 dicas para montar um excelente home-office“, “5 camas com até 50% off hoje”…

Depois disso, divulgue em grupos do Facebook que façam sentido.

Experimente!

#2 – Fazer “bico” online

Existem diversas plataformas para freelancers ou autônomos, como a gente chama por aqui, disponíveis no Brasil.

Os trabalhos mais requisitados são de programação, design e marketing digital, mas também há muito trabalho de auxiliar administrativo, jurídico e contábil.

Eu indico a Workana e o GetNinjas que são os sites que mais conheço, mas temos alguns outros famosos no país, como 99freelas e Rock Content.

Quem domina o inglês, também pode usar o Workana e o Fiverr. Essas são opções ainda mais atraentes pela cotação atual do dólar.

Não tem as habilidades procuradas nos sites? Aproveite as promoções da Udemy para fazer alguns cursos e fornecer novos serviços.

#3 – Revenda

A revenda online de produtos pode ser feita de casa, com algumas saídas aos Correios, no início.

Depois, com o aumento dos pedidos, é possível solicitar alguém para fazer a coleta dos pedidos.

O único requisito adicional nesse negócio é ter um pouco de dinheiro em caixa, dependendo do produto que for revender.

Existe também a opção de usar “virtualmente” o estoque do fornecedor (dropshipping).

Você pode negociar 1-a-1 com um atacadista local, caso esteja numa região produtiva (calçados, roupas, brinquedos…), ou utilizar a tecnologia para fazer isso com fornecedores internacionais.

Nesse último, é possível fazer também a entrega diretamente do fornecedor para o seu cliente, sem passar pelo seu domicilio.

Em outro artigo, dou mais detalhes sobre esse modelo.

Se você não sabe o que vender, veja a página de tendências do Mercado Livre e a página de mais vendidos do Aliexpress.

#4 – Ensinar online

Provavelmente, você sabe algumas coisas que muitas pessoas gostariam de aprender.

Então, por que não criar um curso online?

Existem diversas plataforma que ajudam nessa tarefa, como Hotmart, Udemy, Edools, entre outras.

Você pode gravar as aulas, ensinar ao vivo ou fazer uma mistura dos dois modelos, seja qual for a melhor maneira para você e para seus alunos.

Se você não tem uma audiência (seguidores, lista de email, etc.) e não sabe comprar anúncios online, eu indico começar pela Udemy que já tem milhões de visitantes no site todos os meses.

Ao se cadastrar nela, receberá todas as orientações sobre a criação do curso e como fazer o curso se destacar na plataforma. Conheço pessoas que começaram do zero nessa plataforma e hoje ganham mais de 50 mil reais por mês.

#5 – Publicação de livros

Faz uns meses, eu criei um curso que ensina a criar, publicar e vender livros na Amazon.

Nas aulas, eu mostro como transformar um trabalho acadêmico que o aluno tenha feito num livro interessante que as pessoas realmente queiram comprar e ler.

O mercado de livros digitais é um dos que mais crescem no mundo e a oportunidade é enorme.

Diferente dos livros em papel que tem umas 300 páginas em média, os livros digitais podem ser menores e mais focados na resolução de poucos problemas.

Isso combinado com um preço baixo, tem um potencial de escala enorme. Ainda mais no Brasil que as médias de leitura são baixíssimas.

Conheça o meu curso e aproveite para comprar ele por R$ 29 nessa semana (clique aqui).

#6 – Criação e venda de artesanato

Você tem habilidade com trabalhos manuais?

Sabe pintar, bordar, costurar, etc, ou consegue aprender com tutoriais de DIY no Youtube?

Se sim, está com uma renda extra nas mãos!

Pode fazer uma peça de cada item que deseja vender, tirar boas fotos, escrever uma descrição bacana e cadastrar nos sites Elo7 e Mercado Livre.

O legal é que no início pode atender sob demanda. Talvez precise de um estoque mínimo na medida em que os pedidos aumentem, mas daí é um “problema bom” de se resolver.

Outra coisa importante é criar perfis no Instagram e Pinterest. Nesse caso, é bacana compartilhar um pouco dos bastidores, não apenas os produtos.

As pessoas gostam de conhecer o processo e a história por trás das peças. Isso, inclusive, aumenta a percepção de valor.

Se criar uma audiência, pode gerar ainda mais uma renda extra, com os seus cursos online de artesanato, entre outras coisas.

Parcerias com lojas de materiais para artesanato também podem ser feitas. Bem, existem muitas possibilidades!

Bacana, não é?

#7 – Microfranquia

Na criação de um negócio, existem inúmeros desafios que os empresários podem eliminar ao comprar uma microfranquia.

O que é uma microfranquia? É uma franquia que exige um investimento menor. É possível ter uma microfranquia por dois mil reais, por exemplo.

Diferente das centenas de milhares de reais das franquias mais famosas do Brasil…

Quando você compra uma microfranquia, recebe um modelo de negócio provado e treinamentos que ajudam a tocar o negócio e evitar de problemas que possam aparecer.

Considero, de certa maneira, um caminho alternativo às metodologias de validação de negócio, como Lean Startup, entre outras. É praticamente uma escola de negócios na prática.

Vale a pena se aprofundar no assunto e buscar uma microfranquia que você tenha interesse em tocar.

O site da Associação Brasileira de Franchising (ABF) é excelente para isso.

Encerrando

Ter diversas fontes de renda é uma maneira de se proteger contra reveses e e crises.

O mundo está cheio de problemas que as pessoas pagariam para que fossem resolvidos.

Continuarei escrevendo semanalmente sobre esses assuntos. Para não perder, inscreva-se na minha newsletter. Tem algumas coisas que mando exclusivamente lá.

Se tiver alguma dúvida ou comentário, use a caixinha baixo.

Bons negócios!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *